10 motivos para migrar para uma solução de faturação eletrónica em Portugal

pt Lisboa, 21 de Março de 2017

A fatura eletrónica não é apenas uma realidade no mercado, mas sim também, uma oportunidade para melhorar a gestão e rentabilidade dos negócios. As oportunidades e vantagens são evidentes. A SERES identificou 10 motivos que nos faz considerar que a fatura eletrónica é o melhor aliado para as empresas.

10 razões para migrar para a faturação eletrónica:

  1. Redução dos custos de faturação: A emissão das faturas em formato eletrónico permite uma redução de custos estimada em 67%, sendo que no que diz respeito à receção, a redução pode chegar aos 65%.
  2. Reduzir os custos de gestão das faturas:
    Redução de Custos
  3. Reduza os custos de armazenamento: Estima-se que, a alteração de um arquivo físico para um arquivo eletrónico permite economizar 81% dos gastos.
  4. Redução do tempo: Em emissão, estima-se que o tempo gasto com a fatura em formato de papel é 1:33 minutos, enquanto que com a faturação eletrónica, passa a ser de 30 segundos apenas. Em receção, a fatura em formato papel consome às empresas cerca de 9 minutos, enquanto que no formato eletrónico são necessários apenas 2:30 minutos.
  5. Redução de erros: A fatura eletrónica não tem erros de contabilidade, e se ainda assim os tivesse, o sistema rejeitaria as mesmas de forma automática.
  6. Eliminação de tarefas rotineiras: Com a faturação eletrónica, por cada 20 faturas emitidas poupa-se mais de meia hora de trabalho, enquanto que as mesmas 20 faturas em receção poupa-se 3 horas de trabalho. Isto permite que os trabalhadores se concentrem em tarefas mais produtivas para a empresa.
  7. Maior segurança: A fatura eletrónica é muito mais segura: está encriptada com passwords, é enviada diretamente através de redes seguras, tem assinatura eletrónica que impede a possibilidade de haver modificações... Esta maior segurança resulta na redução de custos de financiamento, reduzindo a taxa de juros e custos na gestão de operações financeiras entre 20% a 40% da TAEG em relação ao factoring tradicional.
  8. Melhoria na imagem financeira: Ao reduzir o custo de operação de factoring, a imagem financeira poderá ser melhorada, visto que permitirá converter as contas de saldo a receber em numerário. Esta situação melhorará a posição de negociação de operações de financiamento, o que poderá significar uma poupança em taxas aplicadas entre 10% a 20%.
  9. Melhorar os Resultados: A faturação eletrónica reduz o DSO, ou seja, o prazo médio de recebimentos. Se para além disso, recorrer ao financiamento sem recurso de parte dessas faturas, a diminuição será muito mais forte. Menos DSO implica, automaticamente, menor necessidade de financiamento de capital. Dependendo do DSO anterior e os tipos de taxas de juros que calculemos para a remuneração desse capital de trabalho, a melhoria na conta de resultados pode alcançar entre 0,5% e 1% do volume de negócios.
  10. Poupanças ambientais: Cada milhão de faturas em papel requer 10.000 kg de madeira. Ao mudar para o formato eletrónico, a emissão desse mesmo milhão de faturas evita o corte de 56 árvores e reduz 0,72 toneladas de emissões de CO2.

 

Obtenham mais informações

Fatura Eletrónica em Portugal